Câmara Municipal de São José do Rio Pardo

Homenagem póstuma: nome de sala é atribuído a “Antonio Fernando Torres”


A Câmara Municipal de São José do Rio Pardo atribuiu o nome do ex-funcionário, ex-vereador e professor “Antonio Fernando Torres” à sala destinada à Assessoria Parlamentar. A homenagem foi realizada na sessão solene desta terça-feira, dia 1º de outubro, por ocasião do Dia Nacional do Vereador.

A atribuição do nome foi uma iniciativa dos servidores da Câmara e se deu por meio do Decreto Legislativo nº 06, de 13 de agosto de 2019, aprovado por todos os vereadores.

Na cerimônia estiveram presentes, além de autoridades e público em geral, a esposa do homenageado, Zilda Marisa Amato Torres, familiares e amigos. Emocionada, ela descerrou a placa com o nome e a foto de Antonio Fernando, juntamente com a filha Giselle Torres Biaco, o genro Marco Antonio Biaco e as netas Emília e Luísa. Acompanharam o presidente Luis Henrique Artioli Tobias e o diretor da Câmara, Marco Antonio Gumieri Valério.

Zilda Marisa ainda recebeu flores das mãos das servidoras Elaine Cristina Biaco Serra e Alexandra Santurbano Esteves da Silva Passos.
Bastante emocionada, a filha Giselle, que é a atual assessora parlamentar da Câmara, falou sobre o pai e agradeceu as homenagens em nome de toda família.

O homenageado

Antonio Fernando Torres foi professor de Língua Portuguesa de 1968 a 1998 no magistério estadual, radialista, redator e editor-chefe da Gazeta do Rio Pardo durante muitos anos. Era Membro do Conselho Euclidiano, tendo sido grande incentivador do movimento euclidiano no município. Foi revisor de praticamente todos os livros do professor e historiador Rodolpho José Del Guerra e de dois livros do professor Márcio José Lauria. 

Foi um dos fundadores do Rotary Club Oeste de São José do Rio Pardo e rotariano por 15 anos, tendo sido seu presidente em 1982-1983. Também presidiu o Rio Pardo FC. Apresentador do Femp e de vários outros eventos no município, incluindo os cerimoniais das Semanas Euclidianas.

Foi vereador em duas legislaturas (1983-1988 e 1993-1996), tendo sido Presidente da Câmara no biênio 1983-1984 e vice-presidente de 1995 a 1996. Foi Chefe de Gabinete da Câmara Municipal de 2001 a 2017, prestando assessoria legislativa e como mestre de cerimônias. Coordenou a Câmara Mirim desse 2001, que se tornou Câmara Jovem em 2005. Era um programa de cidadania e politização mantido pela Câmara Municipal, que envolvia alunos das escolas públicas municipais, estaduais e particulares. 

Pesquisou e editou dois livros sobre a Câmara Municipal nas comemorações dos seus 120 anos (2006) e dos 125 anos (2011), tendo colaborado na elaboração do livrete do seu centenário (1986).

Fernando faleceu no dia 14 de abril de 2017, aos 71 anos. Era casado com Zilda Marisa Amato Torres, com quem teve dois filhos: Giselle, jornalista (casada com Marco Biaco, advogado), e Marcel, engenheiro agrônomo (casado com Melissa Fachinetto Torres, advogada), e quatro netos: Emília e Luísa (de Giselle e Marco); Miguel e Caetano (de Marcel e Melissa).